Postagens populares

Loading...

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Pai espera, ansioso, o momento de doar um rim para a filha que precisa de um transplante duplo - pâncreas/rim


A saúde de um filho é uma das prioridades para os pais. Ou, pelo menos, deveria ser. É quase impossível imaginar um pai que não sinta um misto de desespero e dor, quando se depara com um filho doente, internado em um hospital, por exemplo.
Nessas horas, o sentimento de impotência é constante, uma vez que a cura de muitas doenças não está ao alcance de suas mãos. Porém, por vezes, os pais podem sim fazer mais do que consolar e apoiar o filho acamado. Cézar Gualberto, 52, espera, ansioso, o momento de doar um rim para a filha Tamara Gualberto, 24, que tem diabete melitos tipo I.
A jovem precisa de um transplante duplo de pâncreas e de rim e, se dependesse de Cézar, a operação aconteceria o mais rápido possível. Como Tamara é diabética, o médico aconselha que a cirurgia seja feita junto com o transplante de pâncreas. Caso contrário, o rim doado poderá vir a falhar.
Para Tamara, a decisão do pai é um ato de amor."É a minha vida que está em jogo. Se fosse outra pessoa, não teria essa coragem", diz. "Ele tem me confortado nas horas difíceis e está sempre do meu lado", comenta Tamara, acrescentando que a infeliz situação os aproximou ainda mais.
"Doaria um milhão de vezes"
Cezar Gualberto disse que o melhor presente do Dia dos Pais seria a notícia de um doador de pâncreas compatível e a realização dos transplantes. "Espero que aconteça este mês, ficaria realmente muito feliz".
Douglas Marçal

Doença aproximou ainda mais Tamara e o pai Cézar
O pai ainda comenta que, apesar da filha achar que a atitude de doar o rim é nobre, isso é o mínimo que um pai pode fazer para ver seu filho bem. "Muitos pais veem o sofrimento dos filhos e não podem fazer nada, eu tenho o privilégio de poder ajudar. Se tivesse um milhão de rins, doaria um milhão de vezes".
Gualberto comenta que sempre se preocupou com suas filhas, inclusive levantava de madrugada para ver se estavam cobertas e dormindo bem.
Por isso, ver o sofrimento de Tamara nas sessões de hemodiálises é muito difícil. "Faria qualquer coisa para vê-la sorrindo e devolver a qualidade de vida para a minha filha".
Para saber mais sobre esse tipo de transplante, clique no link abaixo :
Transplante duplo pâncreas/rim com doador vivo renal:



Nenhum comentário: